Uso da Análise Multivariada para agrupamento de dados no ajuste da relação diâmetro– altura em plantios florestais misto na Amazônia Mato – Grossense

Larissa Mustasso, Lucas Henderson Oliveira Santos, Lila Mabel Gamarra Ruiz Diaz, João Paulo Sardo Madi, Pedro Henrique Karantino Millikan, Samuel Pádua Chaves e Carvalho, Carlos Alberto Silva, Mariana Peres de Lima Chaves e Carvalho Carvalho

Resumo


O estudo foi desenvolvido com dados de um reflorestamento no município de Cotriguaçu – MT, pertencente a ONF - Brasil, com os dados de 10 famílias nativas da Amazônia brasileira. Primeiramente, o modelo de regressão foi ajustado de uma forma global para todo o povoamento, posteriormente por família, e então, por grupos de famílias que foram agrupados utilizando análise Multivariada de Dados. Os critérios estatísticos utilizados para a análise dos resultados foram: Raiz Quadrada do Erro Médio (rmse), Raiz Quadrada o Erro Médio Relativa (rmse%), Coeficiente de Correlação de Pearson (r); e o gráfico de dispersão das alturas estimadas versus alturas observadas. A análise de resultados realizada através gráfico de dispersão das alturas permitiu verificar que a utilização da variável família e grupos de família geraram parâmetros específicos para cada ajuste quando comparado ao modelo ajustado globalmente. Constatou - se ainda, com os resultados estatísticos, que o fator família é uma variável que interfere na altura, não tanto quanto o DAP, mas pode ser utilizada para minimizar o erro das estimativas.

Palavras-chave


Relação hipsométrica; Inteligência Artificial; Plantios Mistos; Amazônia Mato-Grossense.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARES, C. A. et al. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische

Zeitschrift, v. 22, n. 6, p. 711–728, 2013.

CURTO, R. A.; LOUREIRO, G. H.; MÔRA, R.; MIRANDA, R. O. V.; PÉLLICO NETTO, S.

SILVA, G. F. Relações hipsométricas em Floresta Estacional Semidecidual. Revista de Ciências Agrárias, v. 57, n. 1, p. 57-66, 2014.

PRODAN, M. et al. Mensura forestal. San José, Costa Rica: IICA, 1997. 586 p.

SANQUETTA, C. R.; CORTE, A. P. D.; ROGLIN, A.; PIMENTEL, A. Relações diâmetro-altura

para espécies lenhosas em um fragmento de floresta Ombrófila Mista no Sul do Paraná. Revista Iheringa, Série Botânica. v-68, p. 103 – 114. 2013.

SOUZA, D. R.; SOUZA, A. L.; GAMA, J. R. V.; LEITE, H. G. Emprego de análise multivariada para estratificação vertical de florestas inequiâneas. R. Árvores. V.27, p. 59-63, 2003.

TRUGILHO, P. F.; LIMA, J. T.; MORI, F. A. Correlação canônica das características químicas e físicas da madeira de clones e Eucalyptus grandis e Eucalyptus saligna.Cerne, v.9, p. 66 – 80, 2003.