Era uma vez um pássaro: consciência ecológica na poesia latino-americana contemporânea

  • Margara Russotto University of Massachusetts-Amherst, United States
Palavras-chave: Escrita da natureza. Literatura Latino-americana. Poesia.

Resumo

Os pássaros são como uma metonímia para a vida e um evento de emoção impronunciável para os seres humanos que os observam. Da nossa falta de jeito para perceber o sutil, dizemos “pássaro” e a cortina da ignorância que sofremos se abre. Percebemos então a rota de voo e as suas ligações invisíveis com as entranhas aéreas da terra, as estradas e paisagens, as cidades que alternadamente construímos e destruímos, o estado do tempo e o passar das estações. Assim, nessa espécie de encantamento que a ave desperta em nós, revela-se a própria dificuldade de nomear o essencial, de traduzir em ações concretas a proteção do planeta e um melhor entendimento de nossa relação com a natureza. Por isso ele também constitui a melhor metáfora de como pensar nossa condição de seres vivos.

Biografia do Autor

Margara Russotto , University of Massachusetts-Amherst, United States

Born in Italy, Margara Russotto is a Venezuelan scholar, poet, and translator, who holds a PhD in Literary Theory and Comparative Literature from the University of São Paulo in Brazil. She has translated poetry and essays by Brazilian and Italian writers, including Cecília Meireles, Oswald de Andrade, Claudio Magris, and Giuseppe Ungaretti. Russotto has also published many books of poetry, as well as several volumes of criticism on contemporary Latin American and Brazilian authors. She currently teaches courses in poetry, creative writing, and women writers at the University of Massachusetts-Amherst.

Referências

AGUILAR, Anabelle. Canis lupus. Caracas: Editorial lector cómplice, 2012.

______. Profanación del huerto, San José, Costa Rica: Editorial Costa Rica, 2016.

______. Consumidas por fuego. San José, Costa Rica: Editores Uruk, 2011.

A´KABAL, Humberto. Canto de pájaros. https://www.youtube.com/watch?reload=9&v=bt_D4TATj2s. Consultado el 1/6/2021.

CARPENTIER, Alejo. Los pasos perdidos (1953). Madrid: Cátedra, 1985.

______. El reino de este mundo (1949). San Juan: Editorial de la Universidad de Puerto Rico, 1994.

CARSON L, Rachel. Primavera silenciosa (1962). São Paulo: Edições Melhoramentos, 1969.

LISPECTOR, Clarice. Agua viva. Rio de Janeiro: Editora Artenova, 1973.

______. Para não esquecer: crônicas. São Paulo: Ática, 1978.

MARRERO HENRÍQUEZ, José Manuel. “Pertinencia de la ecocrítica”. Revista de Crítica Literaria Latinoamericana. Año XL, número 79, Lima-Boston, 2014, pp. 57-77.

QUIROGA, Horacio. Cuentos completos. Buenos Aires: Seix Barral, 1997.

Revista Zeledonia. Boletín de la Asociación Ornitológica de Costa Rica. https://www.zeledonia.com/. Consultado el 1/6/2021.

RIVERA, José Eustasio. 1990. La vorágine (1924). Monserrat Ordóñez (ed.). Madrid: Cátedra, 1990.

VARGAS ROJAS, Tibisay. De un patio a otro. San Juan de los Morros, Venezuela: Asociación Civil Editorial Guárico, 2005.

Publicado
28-12-2023
Como Citar
Russotto M. Era uma vez um pássaro: consciência ecológica na poesia latino-americana contemporânea. Trem de Letras, v. 10, n. 2, p. e023007, 28 dez. 2023.