Modelos não lineares na descricão do crescimento de tilápia do Nilo criada em tanques-rede

  • Lucivania Ferreira Miranda
  • Kelly Pereira de Lima
  • Edilson Marcelino Silva
  • Felipe Augusto Fernades
  • Joel Augusto Muniz
  • Augusto Ramalho de Morais
Palavras-chave: Piscicultura, Aquicultura, Curva de crescimento

Resumo

A tilápia é uma das espécies da piscicultura mais aceita no mercado brasileiro, apresentando importantes qualidades, tais como rusticidade, crescimento e ganho de peso rápido. Uma ferramenta muito útil para estudar a relação entre peso ou comprimento do peixe e sua idade é a curva de crescimento, sendo melhor explicada através do uso de modelos não lineares pelo fato dos parâmetros com significados biológicos apresentarem interpretação prática na compreensão do fenômeno. O objetivo do trabalho é ajustar e comparar os modelos não lineares no crescimento de tilápia do Nilo em tanques-rede. Os dados utilizados foram compostos pelo peso e comprimento corporal medido em cm oriundo de sete observações realizadas em tanques-rede do início da criação ao abate dos peixes. Essas medidas foram realizadas a cada 30 dias até atingir 180 dias. Os modelos foram adequados para a descrição da curva de crescimento, pelo fato dos parâmetros com significados biológicos que colaboram na interpretação e compreensão do fenômeno. O método de mínimos quadrados foi usado para estimação dos parâmetros, ressaltando a utilização do método iterativo de Gauss-Newton para a solução dos mínimos quadrados e todas as análises realizadas foram usando o software R.  O modelo de Von Bertalanffy apresentou-se como o mais adequado para a descrição da tilápia do Nilo em tanques-rede, pois tanto para o peso quanto para o crescimento apresentou o maior $R_\alpha^2$ e menor AIC.  O resultado obtido demonstra que o peso e comprimento assintótico foi de 162,95 a 274,76 g e 17,54 a 18,35 cm, respectivamente. Fornecendo assim parâmetros com interpretações e valores que condizem com a realidade.

Biografia do Autor

Lucivania Ferreira Miranda
Kelly Pereira de Lima
Edilson Marcelino Silva
Felipe Augusto Fernades
Joel Augusto Muniz
Augusto Ramalho de Morais

Referências

AMANCIO, A. L. L. et al. Use of mathematical models in the study of bodily growth in GIIF strain Nile tilápia. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza. v. 45, n. 2, p. 257-266, 2014.

CARNEIRO, A. P. S. et al. Identidade de modelos não lineares para comparar curvas de crescimento de bovinos da raça Tabapuã. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 49, n. 1, p. 57-62, 2014.

FERNANDES, Rodrigo; AMBRÓSIO, Angela Maria; OKADA, Edson Kiyoshi. Idade e crescimento de Satanoperca pappaterra (Heckel, 1840)(Osteichthyes, Cichlidae) no reservatório de Itaipu, Estado do Paraná. Acta Scientiarum. Biological Sciences, v. 24, p. 445-450, 2002.

FIGUEIREDO, C. A. J.; VALENTE, A. S. J. Cultivo de tilápia no Brasil: origens e cenário atual. 2008.

GUEDES, M. H. P., MUNIZ, J. A., PEREZ, J. R. O., SILVA, F. E., AQUINO, L. D., SANTOS, C. D . Estudo das curvas de crescimento de cordeiros das raças Santa Inês e Bergamácia considerando heterogeneidade de variâncias. Ciência e Agrotecnologia, v. 28, n. 2, p. 381-388, 2004.

KUBITZA, F. Qualidade da água no cultivo

de peixes e camarões. 1. ed. Jundiaí: F. Kubitza.

p. 229, 2003.

MEDRI, Vandir; PEREIRA, Geny Varéa; LEONHARDT, Julio Hermann. Crescimento de tilapia do Nilo Oreochromis niloticus alimentada com diferentes niveis de levedura alcooleira, alocada em tanque-rede. Bol. Inst. Pesca Sao Paulo, v. 25, p. 51-59, 1999.

MILITÃO, E. S. et al. Custo de produção de tilápia em Ilha Solteira. In: Anais do Congresso Da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural. Londrina, Paraná, Brasil. p. 53-59, 2007.

MUNIZ, J. A.; SAVIAN, T. V.; SCALON, J. D. Parameters estimation in the model for in situ degradability of mertens and loften. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 32, n. 5, p. 1622-1628, 2008.

NOGUEIRA, A. Criação de tilápias em tanques-rede. SEBRAE. 2007.

ONO, E.A. KUBTZA, F., Cultivo de peixes em tanques-rede. 2 ed. Jundiaí, SP: Esalq-USP, 68 pp. 2003.

PEIXE BR. ANUÁRIO PeixeBR da Piscicultura 2019, São Paulo, 2019.

R CORE TEAM. {it R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. 2018. ISBN 3-900051-07-0, URL url{http://www.R-project.org/.

SOUZA, G. da S. Introdução aos modelos de regressão linear e não linear. 3. ed. Brasília, DF: Embrapa, 2007. 505 p.

VALENTI, W. C; DANIELS, W. H. Recirculation hatchery systems and management. In: New, M.B; Valenti, W. C (Ed.) Freshwater Prawn Culture: The farming of Macrobrachium rosenbergii. Oxford, Blackwell Science. p. 69-90. 2000.

Publicado
29-07-2019