UM NOVO MÉTODO PARA ALOCAÇÃO DE UNIDADES EM SUBAMOSTRAS REPRESENTATIVAS BASEADO EM COVARIÁVEIS DISCRETAS

  • Helgem de Souza Ribeiro Martins Universidade Federal de Viçosa
  • Rosielle da Costa Farias Universidade Federal de Viçosa
  • Ivair Ramos Silva Universidade Federal de Ouro Preto
  • Graziela Dutra Rocha Gouvêa Universidade Federal de Ouro Preto
  • Raimundo Marques do Nascimento Neto Universidade Federal de Ouro Preto
  • Fernando Luiz Pereira de Oliveira Universidade Federal de Ouro Preto
Palavras-chave: Estudos experimentais, alocação de subamostras, amostragem, aleatorização

Resumo

Em estudos experimentais nos quais se deseja verificar a eficácia de alguma intervenção, é usual a presença de grupos que sofrerão ou não estas intervenções para que comparações a respeito de fatores relacionados a estas intervenções possam ser medidos. Para garantir que tais comparações sejam válidas, é necessário que os grupos apresentem características o mais semelhantes possíveis entre si, definidas no início do estudo. Este trabalho apresenta uma nova metodologia de divisão, dado um conjunto de dados inicial, em k subamostras representativas em relação aos dados iniciais, com base em covariáveis que definem as características desta. Os resultados obtidos constatam que a metodologia de aleatorização proposta apresenta resultados satisfatórios, principalmente se comparados com a técnica tradicional de amostragem aleatória simples. As subamostras delineadas pelo método apresentam um alto grau de similaridade com a amostra original, o que possibilitará aos estudos experimentais deste trabalho uma redução no viés de seleção, proporcionando resultados mais satisfatórios.

Referências

ALTMAN, D. G. Practical statistics for medical research. [S.l.]: CRC press, 1990.

AMORIM, M. d.; SANTOS, L. C. Tratamento da vaginose bacteriana com gel vaginal de aroeira (schinus terebinthifolius raddi): ensaio clínico randomizado. RBGO, SciELO Brasil, v. 25, n. 2, 2003.

FONTELLES, M. Bioestatística aplicada à pesquisa experimental. [S.l.: s.n.], 2012.

FUKUDA, V. O. et al. Eficácia a curto prazo do laser de baixa intensidade em pacientes com osteoartrite do joelho: ensaio clínico aleatório, placebo-controlado e duplo-cego. Rev Bras Ortop, v. 46, n. 5, p. 526{33, 2011.

LACHIN, J. M. Statistical properties of randomization in clinical trials. Controlled clinical trials, Elsevier, v. 9, n. 4, p. 289-311, 1988.

LUSTOSA, L. P. et al. Efeito de um programa de resistência muscular na capacidade funcional e na força muscular dos extensores do joelho em idosas pré-fráges da comunidade: ensaio clínico aleatorizado do tipo crossover. Rev Bras Fisioter, SciELO Brasil, v. 15, n. 4, p. 318-24, 2011.

MARINHO, M. S.; CHAVES, P. d. M.; TARABAL, T. d. O. Dupla-tarefa na doença de parkinson: uma revisão sistemática de ensaios clínicos aleatorizados. Rev. bras. geriatr. gerontol, v. 17, n. 1, p. 191-199, 2014.

MARINHO, M. S. et al. Efeitos do tai chi chuan na incidência de quedas, no medo de cair e no equilíbrio em idosos: uma revisão sistemática de ensaios clínicos aleatorizados. Rev. bras. geriatr. gerontol, v. 10, n. 2, p. 243-256, 2007.

MARTINEZ, E. Z. Metanálise de ensaios clínicos controlados aleatorizados: aspectos quantitativos. Medicina (Ribeirão Preto. Online), v.40, n. 2, p. 223-235,2007

MONTGOMERY, D. C. Analysis of experiments. New York: Tohn Wiley and Sons, v. 1, p. 976, 2001.

MONTGOMERY, D. C.; RUNGER, G. C. Applied statistics and probability for engineers. [S.l.]: John Wiley & Sons, 2010.

OLIVEIRA, G. G. d. Ensaios clínicos: princípios e prática. [S.l.]: Anvisa; Sobravime, 2006.

PEREIRA, A. F. A.; MESQUITA, A.; GOMES, C. Abordagens cirúrgicas no tratamento de varizes. Angiologia e Cirurgia Vascular, Elsevier, v. 10, n. 3, p.132-140, 2014.

ROSENBERGER, W. F.; LACHIN, J. M. Randomization in clinical trials: theory and practice. [S.l.]: John Wiley & Sons, 2015.

SURESH, K. An overview of randomization techniques: an unbiased assessment of outcome in clinical research. Journal of human reproductive sciences, Medknow Publications & Media Pvt. Ltd., v. 4, n. 1, p. 8, 2011.

VAZ, D. et al. Métodos de aleatorização em ensaios clínicos. Revista portuguesa de cardiologia, Sociedade Portuguesa de Cardiologia, v. 23, n. 5, p. 741-755, 2004.

Publicado
29-07-2019