Uma medida empírica para reduzir o vício no planejamento de amostragem aleatória simples e estratificada causado pela ausência de resposta

Mariano Martínez Espinosa, Arthur Cardoso Rezende, Lucas Matos Castelo, Marcus Vinicius Duarte de Moura

Resumo


O objetivo do presente trabalho é apresentar um procedimento empírico para reduzir o vício no planejamento de amostragem aleatória simples e estratificada causado pela ausência de resposta. Trata-se de um estudo metodológico sobre o planejamento amostral e determinação do tamanho da amostra em diversas áreas do saber. Uma vez que nas pesquisas científicas geralmente são utilizadas amostras para inferir sobre uma determinada população. No entanto, a ausência de resposta pode introduzir vício no processo de amostragem e alterar as inferências obtidas por meio das informações amostrais. Assim, para evitar o problema da ausência de resposta causado por ausência no momento da entrevista e recusas. O acréscimo do tamanho da amostra durante o planejamento amostral é um procedimento geralmente adotado, para reduzir o vício ocasionado pela ausência de resposta. Para isso no presente estudo o tamanho de amostra é divido por 0,85, assim se devem realizar retornos ao domicilio até alcançar uma taxa mínima de resposta estimada igual a 85%.


Palavras-chave


População; Amostra; Amostragem; Ausência de resposta.

Texto completo:

PDF

Referências


BOLFARINE, H.; BUSSAB, W. O. Elementos de amostragem. Editora Edgar Blücher. São Paulo, 2005, 274p

COCHRAN, William Gemmell. Sampling techniques. 3rd ed. New York: John Wiley & Sons, 1977.

IBGE. Censos Demográficos e Contagem Populacional; para os anos intercensitários, estimas preliminares dos totais populacionais, estratificado por idade e sexo pelo MS/SE/DATASUS. Mato Grosso, 2005

KISH, L. Survey sampling. John Wiley & Sons, inc., New York, 1965, 664p.

SILVA, N.N. Amostragem probabilística: um curso introdutório. São Paulo: EDUSP; 2001, 120p.