Análise dos níveis mínimos de umidade relativa do ar via distribuição Generalizada de Valores Extremos

Carlos José dos Reis, Luiz Alberto Beijo, Fabricio Goecking Avelar

Resumo


A umidade relativa do ar é uma variável climática que, em níveis mínimos, pode ocasionar algumas manifestações prejudiciais à saúde humana. Dessa forma, a modelagem de situações extremas dessa variável pode auxiliar no planejamento de atividades humanas que sejam suscetíveis aos seus efeitos danosos, como a saúde pública. Assim o presente trabalho teve como objetivo verificar o ajuste da distribuição Generalizada de Valores Extremos (GVE) às séries de valores mínimos mensais de umidade relativa do ar de Piracicaba-SP (1943-2011). Objetivou-se também prever os níveis mínimos de umidade do ar para os tempos de retorno de 2, 5, 10, 30, 50 e 100 anos no município. O teste de Ljung-Box foi utilizado para verificar a independência das séries de umidade do ar e o teste de Kolmogorov-Smirnov foi empregado para avaliar a qualidade dos ajustes da distribuição GVE aos dados. Verificou-se que os meses de janeiro, março, abril e setembro foram os únicos  a não apresentarem dependência em suas observações (p$>$0,05). Nos meses referidos, a distribuição GVE mostrou-se adequada para representar as suas séries de dados (p$>$0,05). Utilizando a distribuição GVE foram previstos os níveis mínimos de umidade relativa do ar para os tempos de retorno estabelecidos, sendo verificado no mês de setembro as menores previsões em Piracicaba-SP.

Palavras-chave


Saúde pública; Piracicaba-SP; Tempos de retorno

Referências


AYOADE, J. O. Introdução a climatologia para os trópicos. 11.ed. Rio de Janeiro: Bertrand, 2006.

BAKONYI, S. M. C.; DANNI-OLIVEIRA, I. M.; MARTINS, L. C.; BRAGA, L. F. Poluição atmosférica e doenças respiratórias em crianças na cidade de Curitiba, PR. Rev. Sáude Pública, São Paulo, v.38, n.5, p.695-700, 2004.

BEIJO, L. A.; MUNIZ, J. A.; VOLPE, C. A.; PEREIRA, G. T. Estudo da precipitação máxima em Jaboticabal (SP) pela distribuição de Gumbel utilizando dois métodos de estimação dos parâmetros. Revista Brasileira de Agrometeorologia, Santa Maria, v.11, n.1, p.141-147, 2003.

BEIJO, L. A.; AVELAR, F. G. Distribuição Generalizada de Valores Extremos no estudo de dados climáticos: uma breve revisão e aplicação. Revista da Estatística da UFOP, Ouro Preto, vol.1, 2011.

BLAIN, G. C.; LULU, J. Valores anuais absolutos de séries diárias de temperatura máxima e mínima do ar no estado de São Paulo: tendências, periodicidades e probabilidades associadas. Revista Brasileira de Meteorologia, São José dos Campos, v.26, n.1, 29-40, 2011.

BRAGA, A. L. F.; CONCEIÇÃO, G. M. S.; PEREIRA, L. A. A.; KISHI, H. S.; PEREIRA, J. C. R.; ANDRADE, M. F. et al. Air pollution and pediatric respiratory hospital admissions in São Paulo, Brazil. J. Environ Med., n.1, p.95-102, 1999.

BRAGA, A. L. F.; SALDIVA, P. H. N.; PEREIRA, L. A. A.; MENEZES, J. J. C.; CONCEIÇÃO, G. M. S.; LIN, C. A. et al. Health effects of air pollution exposure on children and adolescents in São Paulo, Brazil. Pediatr Pulmonol, n.31, p.106-13, 2001.

CATALUNHA, M. J.; SEDYAMA, G. C.; LEAL, B. G.; BOECHAT, C. P.; RIBEIRO, A. Aplicação de cinco funções densidade de probabilidade a séries de precipitação pluvial no estado de Minas Gerais. Revista Brasileira de Agrometeorologia, Santa Maria, v. 10, n. 1, p. 153-162, 2002.

CEPAGRI - Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas a Agricultura, Universidade de Campinas. Acesso em: 10 fev. 2012. Disponível em: http://www.cpa.unicamp.br/artigos-especiais/umidade-do-ar-saude-no-inverno.html.

COLES, S. An introduction to statistical modeling of extreme values. Springer Verlag, Springer Verlag, 2001. 224p. ESALQ/USP, Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo. Base de Dados Meteorológicos. Acesso em: 8 fev. 2012. Disponível em: http://www.esalq.usp.br/departamentos/leb/posto.html.

GHIBERTO, P. J.; MORAES, S. O. Comparação de métodos de determinação da Condutividade hidráulica em um latossolo Vermelho-amarelo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.35, p.1177-1188, 2011.

LIN, A. C.; MARTINS, M. A.; FARHAT, S. L.; POPE III C. A.; CONCEIÇÃO, G. M. S.; ANASTÁCIO, M. V. et al. Air pollution and respiratory illness of children in São Paulo, Brazil. Pediatr Perinat Epidemiol, n.13, p.475-88, 1999.

LJUNG, G. M.; BOX, G. E. P. On a measure of lack of fit in time series models. Biometrika, v.65, p.297-303, 1978.

MENDONÇA, F. Aspectos da interação clima-ambiente-saúde humana: da relaçãoo sociedade-natureza `a (in)sustentabilidade ambiental. Ra’e Ga, Curitiba: editora UFPR, n.4, p.85-99, 2000.

NAGHETTINI, M.; PINTO, E. J. de A. Hidrologia Estatística. Belo horizonte: CRPM, 2007. 552p. PALACIOS, M.; CÁMARA, V. M.; JESUS, I. M. Considerações sobre a epidemiologia no campo de práticas de saúde ambiental. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v.13, n.2, p.103-113, 2004.

QUEIROZ, M. M. F.; SAMPAIO, S. C.; GOMES, B. M.; LOST, C. Estudo de vazões mínimas Q1,10 e Q7,10 de rios do Paraná segundo distribuição Generalizada. Revista Verde, Mossoró, v.5, n.3, p.32-46, 2010.

R DEVELOPMENT CORE TEAM R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria, 2011. ISBN 3-900051-07-0, URL http://www.R-project.org/.. RUSTICUCCI, M.; TENCER, B. Observed changes in return values of annual temperature extremes over Argentina. Journal of Climate, v.21, p.5455-5467, 2008.

SARTORI, A. A. C.; SILVA, A. F.; RAMOS, C. M. C.; ZIMBACK, C. R. L. Variabilidade temporal e mapeamento dos dados climáticos de Botucatu-SP. Irriga, Botucatu, v.15, n.2, p.131-139, abril-junho, 2010.

SEVRUK, B.; GEIGER, H. Selection of distribution types for extremes of precipitation. Geneva: World Meteorological Organization Report, n.15, 1981. 65p.

SIEGEL, S.; N. J. CASTELLAN JUNIOR. Estatística não-paramétrica para ciências do comportamento. 2.ed. Porto Alegre: Artmed, 2006. 448p.

THOM, H.C.S. Some methods of climatological analysis. Genebra: Word Meteorological Organizatios. 1966. 103p.

WARRICK, A. W.; NIELSEN, D. R. Spatial variability of soil physical properties in the field. Application of soil physics. New York: Academic Press, 1980. 385p.


Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .