Aplicação da análise de recorrência na precipitação diária para o município de Vitória de Santo Antão/PE.

  • Leika Irabele Tenório de Santana Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Mickaelle Maria de Almeida Pereira Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Jucarlos Rufino de Freitas Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Moacyr Cunha Filho Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Tatijana Stosic
Palavras-chave: Chuvas, Gráfico de recorrência, Análise de quantificação de recorrência

Resumo

Em épocas de chuvas intensas, o acúmulo das águas provenientes desse fenômeno tem prejudicado diretamente a infraestrutura do município de Vitória de Santo Antão/PE, com sérias consequências socioeconômicas, agrícolas e ambientais. Neste trabalho, o objetivo foi analisar e comparar a similaridade das séries de precipitação diária, através do método de análise de gráfico de recorrência (RP) e quantificação de recorrência (RQA), no período anterior (1995 a 2004) e posterior (2005 a 2015) à enchente de 2005, que foram disponibilizados pela Agência Pernambucana de Águas e Climas (APAC), no período de janeiro de 1995 a dezembro de 2015. Com base nos resultados obtidos, constata-se que o RP exibiu diversas mudanças nas oscilações para as duas séries e que depois de 2005 a dinâmica da chuva passou para um regime menos previsível e com menor tempo de permanência em estados laminares e menor regularidade. Essa diferença está associada ao acúmulo de águas pluviométricas em 2005, 2010, e 2011.

Biografia do Autor

Leika Irabele Tenório de Santana, Universidade Federal Rural de Pernambuco
Possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade de Pernambuco - Campus Garanhuns (2016). Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Matemática. Atualmente faz Mestrado em Biometria e Estatística Aplicada pela Universidade Federal Rural de Pernambuco - Campus Recife.
Mickaelle Maria de Almeida Pereira, Universidade Federal Rural de Pernambuco
Mestranda do Pós - Graduação em Biometria e Estatística Aplicada na Universidade Federal Rural de Pernambuco (PPGBEA / UFRPE). Possui graduação em Licenciatura Plena em Matemática pela Universidade de Pernambuco (2016). Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Matemática. Integrante do grupo FAMAC (Física Aplicada e Matemática Computacional).
Jucarlos Rufino de Freitas, Universidade Federal Rural de Pernambuco
Possui graduação em Bacharelado em Estatística pela Universidade Federal de Pernambuco (2015). Trabalhou como estagiário na Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ - 2014 a 2016). Tem experiência na área de Probabilidade e Estatística, com ênfase em análise de dados, análise de séries temporais, análise de regressão e planejamento de experimentos. Mestrado em Estatística Aplicada e Biometria pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2017). Atualmente faz doutorado no Programa de Pós-graduação em Biometria e Estatística Aplicada(PPGBEA) - UFRPE.
Moacyr Cunha Filho, Universidade Federal Rural de Pernambuco
Possui graduação em Engenharia Civil (1988), especialização em Engenharia e Segurança do Trabalho(1991), Didática das Disciplinas Profissionalizantes (1992) e em Administração Pública (2012); Mestrado em Estatística Aplicada e Biometria pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2002); Doutorado em Ciência do Solo pela UFRPE (2009). Foi Diretor do Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) de 1995 a 2000. Foi Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Biometria e Estatística Aplicada/UFRPE (Mestrado e Doutorado-Conceito 5-2010 a 2012) e Supervisor da Área de Estatística (2006 a 2012). Atuou como Coordenador Geral de Logística, Tecnologia da Informação e Inovação Institucional da Fundação Joaquim Nabuco (FUNDAJ-2011 a 2013). Esteve como Pró-Reitor de Administração da UFRPE (2013 a 2016). Bolsista CNPq até 2017. Atuando voluntariamente como Examinador Sênior junto ao PQGF e PQGP(PROPEQ) nos anos de 1999 a 2010; assim como Avaliador do Prêmio SESI Qualidade no Trabalho (PSQT-2008); dos cursos de educação a distância dos Polos de Apoio Presencial (2010), como Avaliador Líder junto ao Movimento Alagoas Competitiva (MAC) em 2010 e consultor "ad doc" junto à FACEPE e à FAPEAL. Atuou de 2008 a 2014 junto ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPE) como professor formador, conteudista, revisor e palestrante do Curso de Licenciatura em Matemática a Distância. Atualmente é professor adjunto da Graduação e da Pós Graduação do Departamento de Estatística e Informática da Universidade Federal Rural de Pernambuco e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Biometria e Estatística Aplicada/UFRPE. Tem experiência na área de Processos computacionais, Educação a distância, Probabilidade e Matemática Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: Estatística aplicada, gestão, educação a distância, recursos hídricos, produção de sedimentos em suspensão e por carga de fundo e conservação do solo e da água.
Tatijana Stosic
Possui doutorado em Física Estatística pela Universidade de Belgrado, atualmente é Professora Associada III do Departamento de Estatística e Informática da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Atua na Pós-Graduação em Biometria e Estatística Aplicada da UFRPE, onde promove aplicação de métodos de Física Estatística em diversas áreas fenomenológicas, para análise de dados de meio ambiente, hidrologia, economia e medicina. Tem experiência na área de Física Estatística e Estatística Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: analise fractal, multifractal e de entropia das series temporais e dados espaciais, Econofísica, modelo de Ising.

Referências

ALMAZROUI, M.; ISLAM, M. N.; JONES, P. D.; ATHAR, H.; RAHMAN, M. A. Recent climate change in the Arabian Peninsula: seasonal rainfall and temperature climatology of Saudi Arabia for 1979–2009. Atmospheric Research, v. 111, p. 29-45, 2012.

ANDREOLI, R. V.; KAYANO, M. T. A importância relativa do Atlântico Tropical Sul e Pacífico Leste na variabilidade de precipitação do Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Meteorologia, v. 22, n. 1, p. 63-74, 2007.

BASTOS, J. A.; CAIADO, J. Recurrence quantification analysis of global stock markets. Physica A: Statistical Mechanics and its Applications, v. 390, n. 7, p. 1315-1325, 2011.

COCO, M. I.; DALE, R. Cross-recurrence quantification analysis of categorical and continuous time series: an R package. Frontiers in psychology, v. 5, p. 510, 2014.

DE LUCENA, L. R. R.; STOSIC, T.; FILHO, M. C. Avaliação da precipitação diária do estado de Sergipe utilizando análise de lacunaridade. Rev. Bras. Biom, v. 33, n. 2, p. 268-276, 2015.

ECKMANN, J. P.; KAMPHORST, S. O.; RUELLE, D. Recurrence Plots of Dynamical Systems. EPL (Europhysics Letters), v. 4, n. 9, p. 973-977, 1987.

KANTZ, H.; SCHREIBER, T. Nonlinear time series analysis. Cambridge university press, 2004.

MANETTI, C.; GIULIANI, A.; CERUSO, M. A.; WEBBER JR, C. L.; ZBILUT, J. P. Recurrence analysis of hydration effects on nonlinear protein dynamics: multiplicative scaling and additive processes. Physics Letters A, v. 281, n. 5-6, p. 317-323, 2001.

MARWAN, N.; THIEL, M.; NOWACZYK, N. R. Cross recurrence plot based synchronization of time series. arXiv preprint physics/0201062, 2002.

MARWAN, N.; TRAUTH, M. H.; VUILLE, M.; KURTHS, J. Comparing modern and Pleistocene ENSO-like influences in NW Argentina using nonlinear time series analysis methods. Climate Dynamics, v. 21, n. 3-4, p. 317-326, 2003.

MARWAN, N.; ROMANO, M. C.; THIEL, M.; KURTHS, J. Recurrence plots for the analysis of complex systems. Physics reports, v. 438, n. 5-6, p. 237-329, 2007.

MARWAN, N.; WESSEL, N.; MEYERFELDT, U.; SCHIRDEWAN, A.; KURTHS, J. Recurrence-plot-based measures of complexity and their application to heart-rate-variability data. Physical review E, v. 66, n. 2, p. 026702, 2002.

MIRANDA, M. R. B. D. Análise da vulnerabilidade a inundações no médio curso do Rio Tapacurá Cidade de Vitória de Santo Antão–PE. 2015.

R CORE TEAM. R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. 2019. URL http://www.R-project.org/.

SANTOS, P. V. dos; SANTOS, R. dos; COUTINHO, M. D. L. Detecção de mudanças climáticas através de índices pluviométricos diários no Estado de Pernambuco. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 6, n. 4, p. 713-731, 2013.

SILVA, R. M. de; SILVA, L. P. e; MONTENEGRO, S. M. G. L.; SANTOS, C. A. G. Análise da variabilidade espaço-temporal e identificação do padrão da precipitação na bacia do rio Tapacurá, Pernambuco. Sociedade & Natureza, v. 22, n. 2, 2010.

SOUZA, W. M.; AZEVEDO, P. V. Índices de Detecção de Mudanças Climáticas Derivados da Precipitação Pluviométrica e das Temperaturas em Recife-PE (Detection Indexes Derived from Climate Change Rainfall and Temperatures in Recife-PE). Revista Brasileira de Geografia Física, v. 5, n. 1, p. 143-159, 2012.

TAKENS, F. Detecting strange attractors in turbulence. In: Dynamical systems and turbulence, Warwick 1980. Springer, Berlin, Heidelberg, 1981. p. 366-381.

ZBILUT, J. P.; WEBBER JR, C. L. Embeddings and delays as derived from quantification of recurrence plots. Physics letters A, v. 171, n. 3-4, p. 199-203, 1992.

ZOLOTOVA, N. V.; PONYAVIN, D. I. Phase asynchrony of the north-south sunspot activity. Astronomy&Astrophysics, v. 449, n. 1, p. L1-L4, 2006.

Publicado
29-07-2019