Análise de medidas repetidas em ovinos da raça Santa Inês por meio de modelos mistos

  • Rita de Cassia Oliveira Barboza Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB, Rua Rui Barbosa, Campus Universitário, CEP 44380-000, Cruz das Almas, BA, Brasil.
  • Adriana Regina Bagaldo Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB, Rua Rui Barbosa, Campus Universitário, CEP 44380-000, Cruz das Almas, BA, Brasil.
  • Kuang Hongyu Professor Doutor do Departamento de Estatística/Instituto de Ciências Exatas e da Terra. Universidade Federal de Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367, Bairro Boa Esperança. CEP: 78060-900, Cuiabá, MT, Brasil.
  • Fabiane de Silva Lima Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB, Rua Rui Barbosa, Campus Universitário, CEP 44380-000, Cruz das Almas, BA, Brasil.
Palavras-chave: Medidas repetidas, modelo misto, ovinos.

Resumo

O trabalho tem como objetivo discutir e analisar dados longitudinais em experimentação animal com ovinos Santa Inês expostos a quatro tratamentos diferentes através de metodologias estatísticas. Os tratamentos consistem em níveis de substituição do milho grão moído por torta de dendê (0, 15,30 e 45%), a análise das medidas foi realizada com auxílio do software livre R e SAS. Para a análise estatística do experimento com medidas repetidas no tempo utilizamos três metodologias estatística. (i) modelo univariado, considerou o esquema de parcela subdividida no tempo, em que as parcelas são os tratamentos e as subparcelas sendo o tempo; (ii) modelo multivariado, a estrutura da matriz de covariâncias é da forma mais geral possível, ou seja, as variâncias e covariâncias podem ser diferentes; (iii) o caso em que se trabalha com modelos mistos, onde a estrutura da matriz de covariâncias pode ser modelada da forma que melhor represente os dados. Não foi encontrado efeito significativo da inclusão de torta de dendê na dieta sobre o peso médio dos animais ovinos. As metodologias univariada e multivariada não são adequadas para o conjunto de dados em questão, recomendando-se o uso de modelo misto para experimento com medidas repetida por considerar a dependência das observações obtidas ao longo do tempo.

Referências

DAVIDIAN, M. Applied longitudinal data analysis: lecture notes. North Carolina: North Carolina State University, 2005. 528 p.

FURUSHO-GARCIA, I.F.; PEREZ, J.R.O.; BONAGURIO, S. et al. Estudo dos cortes da carcaça de cordeiros Santa Inês Puros e Cruzas Santa Inês com Texel, Ile de France e Bergamácia. Revista Brasileira de Zootecnia, v.33, n.2, p.453-462, 2004.

SOUZA, Laiana de Andrade et al. Curvas de Crescimento em ovinos da raça morada nova criados no estado da Bahia. Revista Brasileira de Zootecnia, [s.i], v. 40, n. 8, p.1700-1705, 2011.

TEIXEIRA, Marcilio Costa et al. Curva de crescimento de cordeiros oriundos de três sistemas de produção na Região Nordeste do Brasil. Semina: Ciências Agrárias, [s.i.], v. 33, n. 5, p.2011-2018, 2012.

XAVIER, L.H. Modelos univariados e multivaridos para análise de medidas repetidas e verificação da acuária do modelo univariado por meio de simulação. 91 p. 2000. Dissertação (Mestrado em Estatística e Experimentação Agronômica) - Escola Superior de Agricultura ”Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2000.

Publicado
02-08-2019