EVENTOS DE ESCRITA DE UM ESTUDANTE: COMO SE APRENDE A ESCREVER SEM COMEÇAR PELAS SÍLABAS?

Edilaine Buin, Danilo Bernardes da Silva

Resumo


Este artigo busca evidenciar como uma criança adquire a escrita de forma diferente da qual ocorre seguindo a receita dos métodos tradicionais, que preconizam que se comece o processo de aquisição dos fonemas ou da sílaba para as frases e textos. Diferentemente, a criança cujos dados de escrita são focalizados, parte do discurso materializado em texto, da macroestrutura, para, posteriormente, chegar acertar a parte microestrutural. O corpus é composto pelo material escrito por uma criança durante todo o Ensino Fundamental I e os quatro dados apresentados, qualitativamente selecionados, correspondem a momentos diferentes do processo de aquisição da escrita de uma criança, que estudou os primeiros anos de formação em uma escola que não adotava livro didático, imbuída de uma metodologia embasada na interação, movida pelo trabalho – a pedagogia Freneit.  A escolha se pautou no fato de ser um método que privilegia teoricamente a interação. Nas análises, evidencia-se que a valorização dos aspectos discursivos do texto, desde o início da alfabetização, contribui significativamente para o desenvolvimento da modalidade escrita da linguagem.


Palavras-chave


aquisição da escrita; ensino de língua materna, práticas de letramento, aquisição da escrita

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .