Polifonia Ancestral

as vozes dos filhos de Xangó

  • Josimar Soares da Silva Josimar Soares Universidade Estadual da Paraíba
Palavras-chave: Polifonia Ancestral, Xangó, Orixás, Religião, Zapata Olivella, Literatura Afro-Latino-Americana

Resumo

A literatura afro-latino-americana conta com um de seus grandes expoentes provindo da Colômbia, a saber: Manuel Zapata Olivella. Primeiro autor colombiano a resgatar, exaltar e rememorar a identidade do negro a partir de sua procedência e de sua origem. Além disso, podemos observar a resistência e o firmamento dos negros a partir dos Orixás e dos Ancestrais em seus ensaios e em suas narrativas. Sua obra, Changó, el Gran Putas, publicada em 1983 e republicada em 2010, a qual iremos discutir aqui é considerada pela crítica como a saga da negritude nas terras colombianas, apresentando como tema central a diáspora africana nas Américas e a formação cultural afro-latino-americana. Tomaremos como corpus de análise a edição de Changó, el Gran Putas de 2010.

Referências

ZAPATA OLIVELLA, Manuel. Changó, el Gran Putas. Bogotá: Ministério da Cultura – República Colombiana, 2010.

ZAPATA OLIVELLA, Manuel. Memoria de la Palabra. Revista de Estudios Colombianos. Bogotá. N. 2. 1987. p. 1-2.

ZAPATA OLIVELLA, Manuel. La Rebelión de los Genes: El Mestizaje Americano en la Sociedad Futura. Bogotá: Altamir, 1997.

ZAPATA OLIVELLA, Manuel. Por los Senderos de sus Ancestros: Textos Escogidos (1940-2000). Bogotá: Ministerio de Cultura, República Colombiana, 2010.
Publicado
04-08-2021
Seção
Literaturas