A ACULTURAÇÃO DO IMIGRANTE REPRESENTADA EM NARRATIVAS DE JHUMPA LAHIRI, CHIMAMANDA ADICHIE E NOVIOLET BULAWAYO

  • Shirley de Souza Gomes Carreira Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Yasmim Bastos Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Palavras-chave: imigrante; aculturação, literatura de migração.

Resumo

A intensa mobilidade humana decorrente da globalização ensejou o surgimento de um tipo de narrativa que tem sido denominada literatura de migração. Produzida por escritores migrantes, essas narrativas giram em torno do trânsito territorial, cultural e identitário e, ainda que não sejam autobiográficas, contêm muito das experiências pessoais dos autores. Tendo em vista que a desterritorialização exige uma posterior reterritorialização e que esta só pode ocorrer mediante a interação do sujeito com o meio social, essas narrativas contêm relatos não apenas da trajetória do migrante e sua resposta ao choque entre culturas, mas também se reporta ao modo como ele se relaciona socialmente e se integra ao país de acolhimento. A proposta deste texto é empreender uma breve reflexão sobre o processo de aculturação de imigrantes em narrativas de Jhumpa Lahiri, Chimamanda Adichie e NoViolet Bulawayo, na perspectiva dos Estudos Culturais e do modelo bidimensional de aculturação proposto por John Berry.

Biografia do Autor

Shirley de Souza Gomes Carreira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutora em Literatura Comparada pela UFRJ, com Pós-Doutorado em Literaturas de Língua Inglesa pela UERJ. Professora Adjunta do Departamento de Letras da FFP-UERJ. Docente permanente do Mestrado em Estudos Literários do Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da UERJ. Líder do GP CNPq Poéticas da Diversidade. Procientista da UERJ/FAPERJ.

Yasmim Bastos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Graduanda em Letras Português-Inglês pela UERJ.

Pesquisadora de Iniciação Científica (PIBIC UERJ- Volun´tário).

Membro do grupo de pesquisa Poéticas da Diversidade.

Referências

ADICHIE, Chimamanda Gnozi. No seu pescoço. Tradução Julia Romeu. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

ADICHIE, Chimamanda Gnozi. Americanah.Tradução Julia Romeu. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

AUGÉ, Marc. Não-lugares: introdução a uma antropologia da sobremodernidade. Trad. Lúcia Mucznik, Bertrand Editora, 1994.

BERRY, John W. Migração, Aculturação e Adaptação. In: Psicologia, E/Imigração e Cultura. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2004, p. 29-45.

BULAWAYO, Noviolet. Precisamos de novos nomes. Trad. Adriana Lisboa. São Paulo: Biblioteca Azul, 2014.

CANCLINI, Néstor G. Diferentes, desiguais e desconectados. Rio de Janeiro: Editora da URFJ, 2007.

CARREIRA, Shirley de S. G. A representação da identidade em Hell-Heaven, de JhumpaLahiri. Soletras, n. 23, p. 81-92, 2012.

DAMASCENO, Gustavo Xavier; Nogueira, João Franklin Abelardo Pontes. Espectros pós-coloniais em "Cem Anos de Solidão": legado, tempo e solidão. Rio de Janeiro, 2012. 205p. Dissertação de Mestrado - Instituto de Relações Internacionais, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2012.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Felix. Mille plateaux: Capitalismeetschizophrénie 2. Paris: Minuit, 1980.

DU BOIS, W.E.B. As almas da gente negra. Tradução Heloísa Toller Gomes.Rio de Janeiro: Lacerda Editora, 1999.

ESCOSTEGUY, Ana Carolina D.. Uma introdução aos Estudos Culturais. Revista FAMECOS. Porto Alegre, nº 9, dezembro 1998.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução de Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. São Paulo: DP&A Editora, 2003.

HUGGAN, Graham. Exoticism and ethnicity in Michael Ondaatje’s running in the family. Writing ethnicity.In: SIEMERLING, Winfried (Ed.). Cross-cultural consciousness in Canadian and Quebecois literature.Toronto: EWC Press, 1996.

LAHIRI, Jhumpa. Terra descansada: contos. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p. 75-101.

LEHMANN, Sonja. Transnational Identities in Michael Ondaatje’s Fiction. In: Reitemeier Frauke (ed.). Strangers, Migrants, Exiles. Negotiating Identity in Literature. Universitätsverlag Göttingen, 2012. p. 281–352.

PRYSTHON, Angela. Histórias da teoria: os estudos culturais e as teorias pós-coloniais na América Latina. Revista Interin, n.9, p.1-25, 2010.

PRYSTHON, Angela. Intersecções da Teoria Crítica Contemporânea: Estudos Culturais, Pós-Colonialismo e Comunicação. Eco-Pós, v.7, n.2, ago.-dez. 2004, p.31-44.

SAID, Edward. Reflexões sobre exílio e outros ensaios. Trad. Pedro Maia Soares. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

WILTZ, Teresa. The writer who began with a hyphen.Jhumpa Lahiri, between two cultures. Washington Post. Disponível em: http://www.washingtonpost.com/ac2/wp-dyn/A59256- 2003Oct7?language=printer. Acesso em: 2011-12-03.
Publicado
07-12-2020
Como Citar
de Souza Gomes CarreiraS., & Siqueira BastosY. (2020). A ACULTURAÇÃO DO IMIGRANTE REPRESENTADA EM NARRATIVAS DE JHUMPA LAHIRI, CHIMAMANDA ADICHIE E NOVIOLET BULAWAYO. Revista (Entre Parênteses), 2(9). https://doi.org/10.32988/rep.v2n9.1206
Seção
DOSSIÊ ESCRITORES (E) MIGRANTES NA NARRATIVA DE LÍNGUA INGLESA CONTEMPORÂNEA