OS OTIMISTAS VIVEM MAIS: UM ESTUDO RETÓRICO DA SELEÇÃO LEXICAL

  • Jessica Paula Vescovi União de Ensino Superior do Paraná (UESPAR)
Palavras-chave: Seleção, lexical, retórica

Resumo

OS OTIMISTAS VIVEM MAIS: UM ESTUDO RETÓRICO DA SELEÇÃO LEXICAL

RESUMO: As escolhas das palavras dizem muito sobre o lugar ocupado por aquele que as escolhe. Partindo desta ideia, o presente estudo visa analisar quatro textos que divulgam o mesmo estudo, de diferentes esferas comunicativas, escritos em diferentes idiomas, publicados em revista científica, revista de circulação geral e revistas de divulgação científica, quanto ao léxico, à argumentação e à associação léxico-retórica, a partir dos pressupostos retóricos defendidos por Perelman e Tyteca, Dittrich (2008) e sociorretóricos (Swales).

PALAVRAS-CHAVE: Seleção lexical, retórica.


OPTIMISTS LIVE LONGER: A RHETORICAL STUDY OF LEXICAL SELECTION

ABSTRACT: The words choice can say many things about the place where the author speaks from. From this idea, this study aims to analyze four different texts, from different social perspectives, in different idioms, published in scientific, general and scientific spreads magazine. This analyze will focus on lexical and rethorical perspective, in order to associate both of them from Perelman and Tyteca, Dittrich and Swales perspective.

KEYWORDS: Lexical choices, rethoric.

 

LOS OPTIMISTAS VIVEN MÁS: UN ESTUDIO RETÓRICO DE LA SELECCIÓN LEXICAL

RESUMEN: Las opciones de las palabras dicen mucho sobre el lugar ocupado por el que las escoge. A partir de esta idea, el presente estudio busca analizar cuatro textos que divulgan el mismo estudio, de diferentes esferas comunicativas, escritos en diferentes idiomas, publicados en revista científica, revista de circulación general y revistas de divulgación científica, en cuanto al léxico, a la argumentación ya la la asociación léxico-retórica, a partir de los presupuestos retóricos defendidos por Perelman y Tyteca, Dittrich (2008) y sociorretóricos (Swales).

PALAVRAS CLAVE: Selección léxica, retórica.

 

Referências

CANDOTTI, Ennio. Divulgação e Democratização da Ciência. . In: Revista Ciência e Meio ambiente. Santa Maria, UFMS, 1990 – p. 05 – 13

DITTRICH, Ivo José. Por uma retórica do discurso: argumentação, técnica, emotiva e representacional. In: Alfa 52(1) 21-37

HEMAIS, B.; BIASI-RODRIGUES, B. A proposta sócio-retórica de John M. Swales para o estudo de gêneros textuais IN: MEURER, J. L.; BONINI, A.; MOTTA-ROTH, D. (Orgs.). Gêneros: teorias, métodos, debates. São Paulo: Parábola, 2005, p. 108-129.

HERNANDES, Nilton. Análise de publicidade da revista Veja. IN: Cadernos de Semiótica aplicada. Disponível em: << http://www.fclar.unesp.br/#!/pesq/grupos/CASA-home.html>>

PERELMAN, C. e TYTECA, L. O Tratado da Argumentação: A Nova Retórica. PEREIRA, Maria Ermantina Galvão G. (trad.) São Paulo: Martins Fontes, 1996. [1988].

SEIDE, Marcia Sipavicius. Esferas de produção do gênero discursivo divulgação científica. In: Anais Eletrônicos da 14ª Jornada Regional e 4ª Jornada Nacional de Estudos Linguísticos e literários: “as línguas em diálogo: desafios e perspectivas na atualidade”. Unioeste/Marechal Cândido Rondon. 2011.

VESCOVI, Jéssica Paula. SEIDE, Márcia Sipavicius. Análise Retórica e Lexical na Revista Superinteressante. IN: Anais do II Seminário Nacional em Estudos da Linguagem – SNELL. Unioeste/Cascavel. 2010.

Publicado
25-05-2019
Como Citar
VescoviJ. P. (2019). OS OTIMISTAS VIVEM MAIS: UM ESTUDO RETÓRICO DA SELEÇÃO LEXICAL. Revista (Entre Parênteses), 8(1). https://doi.org/10.32988/rep.v1n8.816
Seção
Dossiê Ciências do Léxico