RESISTÊNCIA EM "GAROPABA MON AMOUR" DE CAIO FERNANDO ABREU

  • Senhor de Araujo Guida Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
Palavras-chave: Caio Fernando Abreu, Narrativa de resistência, Violência

Resumo

Este trabalho tem como objetivo analisar o conto “Garopaba mon amour”, presente no livro Pedras de Calcutá (1977) do escritor Caio Fernando Abreu (1948 – 1996), na perspectiva da resistência, da violência e do trauma. Tendo em foco o conceito de resistência elaborado por Bosi (2002), a proposta desta contribuição é buscar elementos de resistência dentro do conto do escritor gaúcho, através de elementos temáticos e estéticos, perceptíveis no interior da narrativa por meio da oposição manifestada pelas personagens aos valores preestabelecidos pelo governo ditatorial que até então vigorava no Brasil. Para elucidar algumas questões ligadas às cenas de violência, tortura, repressão, desvelando a experiência do trauma e do choque vivenciado pelas personagens do conto, recorre-se ao estudo de Jaime Ginzburg, Crítica em tempos de violência (2010).

Biografia do Autor

Senhor de Araujo Guida, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
Graduando em Letras-Língua Portuguesa
Publicado
18-12-2017
Como Citar
GuidaS. de A. (2017). RESISTÊNCIA EM "GAROPABA MON AMOUR" DE CAIO FERNANDO ABREU. Revista (Entre Parênteses), 6(1). https://doi.org/10.32988/rep.v1i6.586
Seção
Dossiê Literatura e Resistência