ENTRE PISTAS E XIPOCOS, RESISTE O FRANGIPANI

  • Regina Margaret Pereira Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Literatura Moçambicana, Romance Policial, Resistência

Resumo

O presente trabalho tece uma breve análise de alguns aspectos do romance A varanda do frangipani, do moçambicano Mia Couto, observando os personagens e suas relações com os espaços físico-culturais presentes nesse que é o segundo romance do autor.  Tal análise procura mostrar a forma como o escritor reinventa o padrão do romance policial clássico, que já foi símbolo da exaltação da racionalidade europeia, e traz à luz, no campo literário, uma forma de resistência de elementos da cultura tradicional moçambicana.

Biografia do Autor

Regina Margaret Pereira, Universidade de São Paulo

Mestre em Letras, na Área de Estudos Comparados das Literaturas de Língua Portuguesa, do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Universidade de São Paulo (USP).

Doutoranda no mesmo departamento e área da USP

Publicado
18-12-2017
Como Citar
PereiraR. M. (2017). ENTRE PISTAS E XIPOCOS, RESISTE O FRANGIPANI. Revista (Entre Parênteses), 6(1). https://doi.org/10.32988/rep.v1i6.581
Seção
Dossiê Literatura e Resistência