O ENTRE-LUGAR MACHADIANO: FORMAÇÃO DE UMA LITERATURA NACIONAL

  • Ionara Satin Unesp-Assis

Resumo

O objetivo desse artigo é demonstrar como o termo entre-lugar cunhado por Silviano Santiago em seu texto “O entre-lugar do discurso latino-americano” aplica-se a proposta de Machado de Assis quando ele trata da situação da literatura brasileira em seu famoso ensaio “Notícia da atual literatura brasileira: instinto de nacionalidade”, de 1873, no qual propõe um outro lugar para a literatura produzida no Brasil naquela época, uma saída, que neste estudo será abordado como entre-lugar.  Silviano Santiago desloca o discurso literário latino-americano para um entre-lugar, colocando a América Latina em evidência e essa também parece ser a proposta de Machado de Assis para a independência da literatura brasileira já naquela época. Esse texto machadiano parece funcionar como uma carta programa para uma literatura independente, uma proposta para marcar o lugar da literatura brasileira, longe de doutrinas absolutas que a embopreçam e longe das amarras europeias. Isto é, um entre-lugar, que não está nem na figura do índio e tampouco na imitação dos modelos europeus.

Publicado
17-05-2016
Como Citar
SatinI. (2016). O ENTRE-LUGAR MACHADIANO: FORMAÇÃO DE UMA LITERATURA NACIONAL. Revista (Entre Parênteses), 5(1). https://doi.org/10.32988/rep.v1i5.486
Seção
Artigos - Estudos Literários