O CANTO AMOROSO DE MONTSERRAT ROIG SOBRE O PASSADO

Palavras-chave: Memória; Montserrat Roig; El canto de la juventud.

Resumo

A composição da memória é elemento essencial em El canto de la juventud (1990), de Montserrat Roig. Neste artigo, busco analisar de que maneira se desenvolve a narração do passado na escritura desta escritora catalã. Para tanto, enfocarei três dos oito contos que conformam a obra e que têm a temática amorosa como fio condutor: “Mar”, “La división” e “La manzana elegida”. A análise se divide em três partes, orientadas pela leitura de um dos contos, e considera o olhar da mulher sobre seu passado como condição fundamental na narrativa.

 

Biografia do Autor

Daniel Carlos Santos da Silva, Instituto Federal do Paraná (IFPR)/ Universidade de São Paulo (USP)

Daniel Carlos Santos da Silva é Mestre em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), professor de Língua Espanhola e Língua Portuguesa no Instituto Federal do Paraná (IFPR) e doutorando no programa de Língua Espanhola e Literaturas Espanhola e Hispano-Americana da Universidade de São Paulo (USP). É autor de Sons da guerra civil espanhola no canto de Montserrat Roig (2018), livro publicado em formato digital pela Associação Brasileira de Hispanistas.

Referências

LAFORET, Carmen. Nada. Barcelona: Destino, 2011.

MARTIN GAITE, Carmen. “La chica rara”. Desde la ventana. Enfoque femenino de la literatura española. Madrid: Espasa-Calpe, 1987.

_____________. Usos amorosos en La posguerra española. Barcelona: Anagrama, 1994.

RODOREDA, Mercè. Aloma. Madrid: Alianza editorial, 1990.

ROIG, Montserrat. El cant de la joventut. Barcelona: Edicions 62, 2013.

_____________. El canto de la juventud. Trad. Jorge Sempere. Barcelona: Península, 1990.
Publicado
21-12-2021
Como Citar
Santos da SilvaD. C. (2021). O CANTO AMOROSO DE MONTSERRAT ROIG SOBRE O PASSADO. Revista (Entre Parênteses), 10(2), 01-23. https://doi.org/10.32988/rep.v10n2.1518
Seção
DOSSIÊ LITERATURA DE AUTORIA FEMININA EM LÍNGUA ESPANHOLA EM PERSPECTIVA