UMA LOUCURA E DUAS REALIDADES EM JOHN GABRIEL BORKMAN, DE HENRIK IBSEN

  • Vicentonio Regis do Nascimento Silva
Palavras-chave: IBSEN; FEMININO; DRAMA MODERNO

Resumo

Henrik Ibsen é o fundador do drama moderno. Conhecido pela escrita de Casa de bonecas – em que impulsiona a liberdade feminina com a personagem principal saindo da casa da família e enfrentando o mundo externo, que não é apresentado ao leitor/espectador – Ibsen dedica-se a apresentar, em John Gabriel Borkman, duas mulheres afundadas em suas realidades particulares, pessoais e imutáveis em torno da loucura fantasiosa do homem que dá título à peça. Este artigo pretende mostrar como, neste drama, diferentemente de Casa de bonecas, a dualidade feminina da realidade depende exclusivamente da loucura masculina assim como as sombras dependem da vela.

 

Biografia do Autor

Vicentonio Regis do Nascimento Silva

Doutor em Letras/Literatura pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), instituição na qual defendeu a tese sobre as representações do feminino na obra do dramaturgo norueguês Henrik Ibsen. É um dos organizadores de “De figura feminina? Os perfis da mulher na obra de Moacyr Scliar” (EDUEL, 2018) e de “Josué Guimarães nas trincheiras femininas” (EDUEL, 2019).

Referências

CISNE, Mirla. Feminismo e consciência de classe no Brasil. São Paulo: Cortez, 2014.
DECKER, Jacques de. Ibsen. Paris: Gallimard, 2006.
FALQUET, Jules. Pour une anatomie des classes de sexe: Nicole-Claude Mathieu ou la conscience des oprimés. Cahiers du genre, v. 50, p. 1-25, 2015.
GASSNER, John. Ibsen, o viking da dramaturgia. In: ______. Mestres do teatro II. São Paulo: Perspectiva, 2003, p.1-36.
GUILLAUMIN, Colette. Práctica del poder e idea de Naturaleza. In: GUILLAUMIN, Colette; TABET, Paola; MATHIEU, Nicole Claude. El patriarcado al desnudo. Buenos Aires: Brecha Lésbica, 2005, p. 19-56.
IBSEN, Henrik. A dama do mar. In: ______. Seis dramas. Porto Alegre: Globo, 1960, p. 395-473.
______. O pato selvagem. In: ______. Seis dramas. Porto Alegre: Globo, 1960a, p. 207-300.
______. Solness, o construtor. In: ______. Seis dramas. Porto Alegre: Globo, 1960b, p. 491-562.
______. Um inimigo do povo. Porto Alegre: L&PM, 2002.
______. Hedda Gabler. In: ______. Teatro completo. Madrid: Aguillar, 1973, p. 1675-1751.
______. Hedda Gabler. In: ______. Théâtre. Paris: Gallimard, 2006, p. 1337-1421.
______. John Gabriel Borkman. In: ______. Théâtre. Paris: Gallimard, 2006a, p. 1569-1644.
_____.Casa de bonecas. Mairiporã: Veredas, 2012.
MENEZES, Tereza. Ibsen e o novo sujeito da modernidade. São Paulo: Perspectiva, 2006.
______. A elaboração de uma nova subjetividade nos personagens de Ibsen. In: SCHOLLHAMMER, Karl Erik (org.). Henrik Ibsen no Brasil. Rio de Janeiro: PucRio/7letras, 2008, p. 49-55.
MORETTI, Franco. O burguês. São Paulo: Três Estrelas, 2014.
RONNING, Helge. Henrik Ibsen como agente da modernização: enfoque em A casa de boneca e O pequeno Eyolf. In: SCHOLLHAMMER, Karl Erik (org.). Henrik Ibsen no Brasil. Rio de Janeiro: PucRio/7letras, 2008, p.31-47.
SCHOLLHAMMER, Karl Erik (org.). Henrik Ibsen no Brasil. Rio de Janeiro: PucRio/7letras, 2008.
______. As últimas peças de Henrik Ibsen. In: SCHOLLHAMMER, Karl Erik (org.). Henrik Ibsen no Brasil. Rio de Janeiro: PucRio/7letras, 2008, p.81-87.
SILVA, Jane Pessoa da. Ibsen no Brasil: historiografia, seleção de textos críticos e catálogo bibliográfico. 2007. 612 f. 3 v. Dissertação (mestrado em teoria literária e literatura comparada) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.
______. Breve panorama de Ibsen no Brasil. In: SCHOLLHAMMER, Karl Erik (org.). Henrik Ibsen no Brasil. Rio de Janeiro: PucRio/7letras, 2008, p. 11-29.
SILVA, Vicentônio Regis do Nascimento Silva. Continuidade e ruptura: a dominação masculina na dramaturgia de Tchekhov e Ibsen. RevLet – Revista Virtual de Letras, Jataí, v.8, n.1, p. 751-763, jan/jul, 2016.
SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Pode o subalterno falar?. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.
Publicado
06-10-2020
Como Citar
SilvaV. R. do N. (2020). UMA LOUCURA E DUAS REALIDADES EM JOHN GABRIEL BORKMAN, DE HENRIK IBSEN. Revista (Entre Parênteses), 9(1). https://doi.org/10.32988/rep.v1n9.1123