Novas perspectivas das relações gênero por meio da agricultura familiar: o caso do grupo MOBI

Mariana Jária Martins, Dimitri Augusto da Cunha Toledo

Resumo


Esta pesquisa busca compreender como se estabelecem as relações de gênero e poder numa cooperativa de agricultores familiares, produtores de café orgânico, a Cooperativa de Agricultores Familiares de Poço Fundo e Região (COOPFAM). Mais especificamente entre os cooperados, o estudo dirige-se à um grupo de cerca de 30 trinta mulheres que se organizaram e formaram o grupo MOBI- Mulheres Organizadas Buscando Independência. Faz-se uma abordagem teórica sobre as relações de gênero e poder e a agricultura familiar. A pesquisa realizada possui caráter qualitativo e, o modo para a coleta de dados, foi realizado por meio de observação participante, diário de campo e uso de entrevista semiestruturada. E as análises a serem realizadas, serão por meio da Análise de Conteúdo. Dentro do ambiente da agricultura familiar, visando ganhar espaço e reconhecimento pôde-se perceber que as mulheres se organizaram buscando a igualdade de gênero na cooperativa, conquistando espaço na família e a produção. As análises de resultados mostram que as mulheres durante toda a existência do grupo, continuamente, articularam-se para estabelecer novas perspectivas das relações de gênero e estabelecer uma nova correlação de poder, visando o reconhecimento de seus direitos e identidade.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .