DENSIDADES TÉCNICAS E NORMATIVAS E O FORTALECIMENTO DO USO CORPORATIVO DO TERRITÓRIO NO SUL FLUMINENSE

Autores

  • Raquel Maria Alves UFSJ
  • Márcio Roberto Toledo Universidade Federal de São João del Rei

DOI:

https://doi.org/10.29327/243949.3.6-5

Palavras-chave:

Dinâmicas territoriais, Desenvolvimento, Uso do território

Resumo

A destinação de recursos públicos para atender às demandas de agentes hegemônicos, nacionais e internacionais, marca o processo de corporatização do território. Neste que se aprofundou a partir da década de 1990, verifica-se entes federativos criando condições para atrair tais agentes, que entretanto, exigem mais privilégios ao longo do tempo. Este artigo analisou tal situação na Região Geográfica Imediata de Resende (RJ), a partir da referida década, através de levantamento bibliográfico, pesquisa de campo, análise de normas e infraestruturas físicas existentes. Além da criação de leis que concedem benefícios fiscais e territoriais às empresas instaladas na região, verifica-se a apresentação de demandas conjunta de tais agentes, visando a renovação e ampliação de aparatos técnicos e normativos que as beneficiem, indicando formas de ação ao poder público, que, quando atendidas fortalecem o uso corporativo do território.

Biografia do Autor

Raquel Maria Alves, UFSJ

Mestranda em Geografia - UFSJ

Márcio Roberto Toledo, Universidade Federal de São João del Rei

Professor e pesquisador nos cursos de Graduação e Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal de São João del-Rei (MG). Investigador colaborador do Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade do Porto (Portugal). Possui graduação em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2001), mestrado em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (2005) e doutorado em Geografia (Organização do Espaço) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2009). Pesquisas com ênfase em Geografia Econômica, atuando principalmente nos seguintes temas: uso do território, circuito espacial produtivo, transformações urbanas e uso agrícola do território

Referências

BENTES, Júlio C. da G. Dispersão urbana no Médio Paraíba Fluminense. 2014. 431f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade de São Paulo, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, São Paulo, São Paulo.

FIRJAN; Federação Das Indústrias do Estado do Rio De Janeiro. Disponível em: https://www.firjan.com.br/pagina-inicial.htm Acesso em: setembro de 2023.

HARVEY, David. O novo imperialismo. São Paulo, Edições Loyola, 8º ed. 2004. 208 p.

HARVEY, David. A transformação político-econômica do capitalismo no final do século XX. In.: HARVEY, David. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. Trad. Adail U. Sobral e Maria Stela Gonçalves. São Paulo, Edições Loyola,17ª ed.2008. Parte 2. 115-184.

HYMER, Stephen. Empresas multinacionais: a internacionalização do capital. Trad. Aloísio Teixeira.2ªed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1983.118p.

LIMA, Raphael J. da Costa. Empresariado local, indústria automobilística e a construção de Porto Real (RJ). In: RAMALHO, José R.; SANTANA, Marco A. (org..). Trabalho e desenvolvimento regional: Efeitos sociais da indústria automobilística no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Mauad: UFRJ -PPGSA; Brasília, DF: CAPES, 2006.

NASCIMENTO JÚNIOR, Francisco das C. Do uso corporativo ao uso subversivo do território nos países periféricos. Mercator, Fortaleza, v. 10, n. 23, p. 49-58, set./dez. 2011.

PAIVA, Alexandre Duarte de. O cluster Automotivo Sul Fluminense: experiência de aglomeração industrial ou ação coletiva empresarial? 2016. 115p. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal Fluminense. Volta Redonda, Rio de Janeiro, 2016.

PEREIRA, Mirlei Fachini V. O território sob o “Efeito Modernizador”: a face perversa do desenvolvimento. INTERAÇÕES - Revista Internacional de Desenvolvimento Local. Vol. 8, N. 13, p. 63-69, set. 2006.

RAMALHO, José Ricardo; SANTANA, Marco Aurélio; A indústria automobilística no Rio de Janeiro: relações de trabalho em um contexto de desenvolvimento regional. In: NABUCO, Maria Regina; NEVES, Magda A.; CARVALHO NETO, Antônio M. (org.). Indústria automotiva: A nova Geografia do setor produtivo. Rio de Janeiro: DP&A. 2002.

RAMALHO, José Ricardo. Novas Conjunturas industriais e participação local em estratégias de desenvolvimento. In: SANTANA, Marco Antônio. (org.). Trabalho e Desenvolvimento regionais: Efeitos sociais da indústria automobilística do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Mauad: URFJ – PPGSA; Brasília, DF: CAPES, 2006.

RAMOS, Tatiana Tramontini. Reestruturação produtiva e desterritorialização no Médio Vale do Paraíba Fluminense. 2005. 170f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, Rio de Janeiro. 2005.

RIO DE JANEIRO. Estudo socioeconômico 1997-2001: Itatiaia. Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro. Acesso em: setembro, 2023. Disponível em: https://www.tcerj.tc.br/portalnovo/publicadordearquivo/estudos_socioeconomicos

SANTOS, Milton. Espaço e Método. 5.ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2020b. 120p.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 19ªed. Rio de Janeiro: Record, 2010. 174p.

SANTOS, Milton; SILVEIRA, Maria Laura. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. 9ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2006.

SILVEIRA, Maria Laura. Território usado: Dinâmicas de especialização, dinâmicas de diversidade. Ciência Geográfica, Bauru, vol. XV - (1) p.4-12. janeiro/dezembro - 2011.

SILVEIRA, Maria Laura. Território Usado como categoria de análise social. Aula Magna proferida no Programa de Pós-Graduação em Geografia da UNESP/Rio Claro, organizado pela Comissão de Eventos do Programa de Pós-Graduação em Geografia - UNESP Rio Claro, em 8 de abril de 2021. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=_ndFI0F98rg Acesso em abril de 2021.

SIMÕES, Marília Baldo. A dinâmica imobiliária residencial a partir da reestruturação produtiva em Resende/RJ.2017.185f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) -Universidade Federal Fluminense, Niterói, Rio de Janeiro. 2017.

SPÓSITO, Eliseu S.; SANTOS, Leandro B. O capitalismo industrial e as multinacionais brasileiras.1 ed. São Paulo: Outras Expressões, 2012, 296p.

Downloads

Publicado

22-11-2023

Como Citar

RAQUEL MARIA ALVES; MÁRCIO ROBERTO TOLEDO. DENSIDADES TÉCNICAS E NORMATIVAS E O FORTALECIMENTO DO USO CORPORATIVO DO TERRITÓRIO NO SUL FLUMINENSE. Boletim Alfenense de Geografia, [S. l.], v. 3, n. 6, p. 58–79, 2023. DOI: 10.29327/243949.3.6-5. Disponível em: https://publicacoes.unifal-mg.edu.br/revistas/index.php/boletimalfenensedegeografia/article/view/2284. Acesso em: 27 fev. 2024.