ARTE E CULTURA EM MONTES CLAROS (Minas Gerais - Brasil) EM TEMPOS DE PANDEMIA/COVID-19

  • Vanessa Tamiris Rodrigues Rocha Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)
  • Brenda Soares Ribeiro Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)
  • Rahyan de Carvalho Alves Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES) https://orcid.org/0000-0001-7225-5959
  • Cássio Alexandre da Silva Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)
Palavras-chave: Arte; Cultura; Pandemia; Impactos financeiros; Montes Claros/MG.

Resumo

O objetivo deste trabalho é destacar brevemente os impactos financeiros advindos da pandemia (Covid-19) sobre o setor artístico e cultural de Montes Claros, nos anos de 2020 e início de 2021. Para tanto utilizou-se como metodologia revisão bibliográfica e análise de dados sobre as manifestações artísticas na cidade supracitada. Como resultado, constatamos que a ajuda financeira possibilitada pela Lei Aldir Blanc foi fundamental para amenizar as dificuldades vivenciadas por aqueles que dependem financeiramente das atividades artístico cultural.

Biografia do Autor

Vanessa Tamiris Rodrigues Rocha , Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)

Graduanda em Geografia da Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES).

Brenda Soares Ribeiro , Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)

Graduanda em Geografia pela Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES).

Rahyan de Carvalho Alves, Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)

Graduado em Licenciatura em Geografia pela Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES - Minas Gerais). Especialista em Orientação, Supervisão, Inspeção e Gestão em Administração Escolar pela Faculdade Promove (SOEBRAS). Especialista em Gestão Ambiental e Biodiversidade com Ênfase em Geografia pela Faculdade Promove (SOEBRAS). Mestre e Doutor em Geografia pelo Instituto de Geociências da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG - com Estágio Docente na instituição). Têm experiências, especialmente, nas áreas: (i) Geografia Escolar - Ensino, Aprendizagem e metodologias socializadoras (com foco para as ativas), com discussões sobre prática de formação; docência; relação professor-aluno; ensino-pesquisa e a importância do Estágio Curricular Supervisionado na contemporaneidade; e (ii) Geografia Cultural - com discussões atreladas a Cidade, Imagem e Patrimônio e as categorias paisagem e lugar, através do exercício da etnogeografia e iconografia, sobre a perspectiva da Percepção Ambiental e da Fenomenologia. Foi diretor-acadêmico, coordenador de pesquisa, professor e editor-chefe da Revista Científica (ISSN: 2236-9465) das Faculdades Prisma. Foi Coordenador-Geral da pasta de Extensão e professor das Faculdades Santo Agostinho. Atualmente é Professor-pesquisador na UNIMONTES, com a disciplina Estágio Curricular Supervisionado em Geografia, exercendo atividades de ensino, pesquisa e extensão na interface teórico-prático, campo escola-comunidade, com experiência em atividades de estágio e programas institucionais para formação de professores. Membro de grupos de ensino, pesquisa e extensão institucionais na UFMG (Grupo de Pesquisa TERRA & SOCIEDADE) e na UNIMONTES (Subcoordenador do projeto de pesquisa Biotemas) envolvendo trabalhos nos sub-ramos da geografia anteriormente mencionados, com apoio da CAPES e FAPEMIG. Editor-Chefe da Revista Cientifica Ciranda do Departamento de Estágios e Práticas Escolares (Unimontes - ISSN: 1982-0097). Participante de atividades do Programa de Estímulo a Mobilidade e ao Aumento da Cooperação Acadêmica da Pós-Graduação em parceria com os Programa de Pós-graduação em Geografia da UFMG, UFS e UFG. Coordenador do projeto de Extensão, na subárea de Geografia, do Núcleo de Atividades para Promoção da Cidadania da Unimontes, onde promove o planejamento, orientação e coordenação da articulação dos acadêmicos de Geografia frente a docência em atividade de ensino para alunos da rede pública atendidos pela Universidade. Professor da educação básica de ensino no Colégio Imaculada Conceição (experiência em atividade docente desde 2010 no ensino Fundamental II, Ensino Médio, Pré-vestibular, Pré-concursos e Cursos Técnicos). Pareceristas das Revistas Científicas: Inter-espaço (UFMA - ISSN: 2446-6549); Cerrados (Unimontes - ISSN: 2448-2692); Panorâmica (UFMT - ISSN: 2238-9210), Mais Dados (UFU - ISSN: 23581301) e membro do corpo editorial da Editora Unimontes. Professor-pesquisador com vários artigos publicados em periódicos e anais de eventos; organizador e autor de livros; organizador de eventos acadêmicos de âmbito regional, nacional e internacional, participando de bancas e exercendo orientações de trabalho de conclusão de curso.

Cássio Alexandre da Silva, Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)

Cássio Alexandre da Silva; Doutor em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia - UFU ; possui graduação em Geografia Licenciatura Plena pela Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES (1995); é especialista em Geografia Regional do Brasil e Minas Gerais-UNIMONTES (1997) e em Turismo e Desenvolvimento Regional - Faculdades Integradas Pitágoras Claros-FIP/MOC (2003); mestre em Desenvolvimento Social pela Universidade Estadual de Montes Claros-UNIMONTES (2007). É docente da Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES no Departamento de Geociências. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Desenvolvimento Regional, atuando principalmente nos seguintes temas: Geografia Cultural, Território, Desenvolvimento Social, Desenvolvimento Sustentável, Relações entre o Urbano e o Rural e Turismo. Atualmente é Coordenador Adjunto e Docente do Programa de Pós-Graduação em Geografia - PPGEO- Unimontes.

Referências

ANTONI, Christine. A magia que persiste: Montes Claros chegou a ter mais de meia dúzia de cinemas funcionando. O Norte de Minas, 2017. Disponível em: < https://onorte.net/cultura/a-magia-que-persiste-montes-claros-chegou-a-ter-mais-de-meia-d%C3%BAzia-de-cinemas-funcionando-1.468773>. Acesso em: 18 fev. 2022

ANTONINI, Christine. Leilão movimenta Expô. O Norte de Minas, 2019. Disponível em: . Acesso em: 06 jan. 2022.

ARRUDA, Jerúsia. Montes Claros por seus artistas. O Norte de Minas, 2007. Disponível em: . Acesso em: 06 jan. 2022.

BATISTA, Janir Coutinho; RIBEIRO, Olívia Cristina Ferreira; JUNIOR, Paulo César Nunes. Lazer e promoção de saúde: uma aproximação conveniente. In: Licere, Belo Horizonte: v.15, n. 2, p1-16, jun. 2012.

BENEVIDES, Gilmara. A lei de emergência cultural “Aldir Blanc”. Saiba Mais, 2020. Disponível em: . Acesso em: 06 jan. 2022.

BOAS, Franz. Antropologia Cultural. Trad. Celso de Castro. 6° ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2010.

BOTELHO, Isaura. As dimensões da cultura e o lugar das políticas públicas. In: São Paulo em perspectiva, São Paulo, v. 15, n. 2, p. 73-83, abr./jun. 2001.

BRASIL, Governo do. Lei n.14.017, de 29 de junho de 2020. Dispõe sobre ações emergenciais destinadas ao setor cultural a ser adotado durante o estado de calamidade pública reconhecida pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020. Brasília, 2020.

BRASIL, Ministério da Saúde. Lei n. 8080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Brasília, 1990.

CAMPOMORI, Maurício José Laguardia. O que é avançado em cultura. In: BRANDÃO, Carlos Antônio Leite (Org). A república dos saberes: arte, ciência, universidade e outras fronteiras. Belo Horizonte: Ed.da UFMG, 2008. p. 73-80.

CARVALHO, Jailson Dias. As primeiras exibições cinematográficas em Montes Claros. In.: Unimontes Científica, Montes Claros, v.8, n.1, p.135-138, jan./dez. 2006.

CHARNEY, Leo. Num instante: o cinema e a filosofia da modernidade. In: CHARNEY, Leo.; SCHWARTZ, Vanessa. O cinema e a invenção da vida moderna. 2.ed. São Paulo: Cosac & Naify, 2004. p.317-334.

CLAVAL, Paul. A Geografia Cultural. 2ª ed. Florianópolis: Ed. UFSC, 2001.

COVID-19. Painel do Corona Vírus da OMS. World Health Organization, 2022. Disponível em: . Acesso em: 05 jan. 2022.

COVID-19. Painel do Corona Vírus da OMS. Conselho Nacional de Secretários de Saúde, 2022. Disponível em: < https://www.conass.org.br/painelconasscovid19/ >. Acesso em: 05 jan. 2022.
EAGLETON, Terry. A Idéia de Cultura. São Paulo: Editora Unesp. 2005.

GOMES, Christiane Luce. Estudos do Lazer e geopolítica do conhecimento. In.: Licere. Belo Horizonte, v.14, n.3, p.1-25, set. 2011.

GUSMÃO, Luis Carlos. Montes Claros ganha escultura gigante em homenagem aos Catopês. Secretaria de Meio Ambiente, Prefeitura de Montes Claros, 2021. Disponível em: . Acesso em: 06 jan. 2022.

HALL, Stuart. A centralidade da cultura: notas sobre revoluções culturais do nosso tempo. In.: Educação e Realidade, Porto Alegre, n.2, v.22, p.5, 1997.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades. Rio de Janeiro: IBGE, 2021. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2021.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. SIDRA. Rio de Janeiro: IBGE, 2019. Disponível em: . Acesso em: 27 jun. 2021.

Itaú Cultural e Datafolha lançam pesquisa sobre hábitos culturais no contexto da pandemia. Itaú Cultural, 2020. Disponível em: . Acesso em: 27 jun.2021.

JORGE, Denise. Cinema drive in oferece entretenimento durante a pandemia em Montes Claros. Webterra, 2020. Disponível em:. Acesso em: 17 fev. 2022.

LARAIA. Roque B. Cultura: Um Conceito Antropológico. Rio de Janeiro: Zahar, 1986.

MINAS GERAIS. O Estado de Minas Gerais e suas histórias. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2021.

NASCIMENTO, Lívia. Pagamentos da lei Aldir Blanc atingem a marca dos R$ 2 bilhões. Ministério do Turismo, 2020. Disponível em: . Acesso em: 06 jan. 2022.

PACELLI, Shirley. A cultura viva das festas de agosto. O tempo, 2019. Disponível em: . Acesso em: 06 jan. 2022.

PANOFFI, M; PERRIN, M. 1973. Dicionário de etnologia. Lisboa: Edições 70.

PEREIRA, Laurindo Mékie; SILVA, Luciano Pereira da. A vivência do lazer sob uma perspectiva histórica: o caso do município de Montes Claros/MG. In: Licere, Belo Horizonte: v.25, n. 1, p1-14, jun. 2021.

RIBEIRO, Luiz. Pandemia cancela festa de aniversário de Montes Claros. Estado de Minas, 2020. Disponível em:< https://www.google.com/amp/s/www.em.com.br/app/noticia/gerais/2020/07/02/interna_gerais,1162237/amp.html>. Acesso em: 18 fev. 2022.

SACHS, Ignacy. Desenvolvimento e Cultura. Desenvolvimento da Cultura. Cultura do Desenvolvimento. 2005. In.: Revista Organizações & Sociedade, v. 12, n.33, Abril/Junho 2005.

SCHVARZMAN, Sheila. Ir ao cinema em São Paulo nos anos 20. In.: Revista Brasileira de História, São Paulo, v.25, n.49, p.153-174, jun. 2005.

SENAC DN. Eventos: oportunidades de novos negócios. Rio de janeiro: SENAC, 2000.

SERRANO, Layane. Aziz: ‘Temos certeza de que governo federal nunca apostou na vacina’. 31 de maio de 2021. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2022.

SOCIEDADE RURAL. A marca do campo na história da cidade!. Sociedade Rural, 2019. Disponível em:< http://www.sociedaderural.com.br/2019/index.php/expomontes/historico_parque_exp>. Acesso em: 06 jan. 2022.

SOUZA, Angela A. Tradição Religiosa e Modernidade: Festa de Agosto em Montes Claros. Unicamp, 2015. Disponível em: . Acesso em: 17 mar. 2021.

SOUZA JÚNIOR, Georgino Jorge de. Sociedade Rural de Montes Claros: consequências do processo de centralização administrativa nas estruturas do poder local. Dissertação (Mestrado em Extensão Rural) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 1996.

THOMPSON, John. Ideologia e cultura moderna. Teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis: Vozes, 2009.

VELOSO, Gabriel. Febre das lives: por que elas são o começo de um novo mercado no Brasil. Forbes, 2020. Disponível em:< https://www.google.com/amp/s/forbes.com.br/negocios/2020/06/febre-das-lives-por-que-elas-sao-o-comeco-de-um-novo-mercado-no-brasil/%3famp>. Acesso em: 18 fev. 2022.

WAGNER, Philip L &; MIKESSEL, Marvin W. Temas da Geografia Cultural. In: ORRÊA, Roberto Lobato & ROSENDAHL, Zeny (Orgs.) Geografia Cultural: um século(1). Rio de Janeiro: EdUERJ, 2000. p.111-167.
WILDER-SMITH, Annelies; CHIEW, Calvin J.; LEE, Vernon J. Canwecontainthe COVID-19 outbreakwiththesamemeasures as for SARS?. In.: The Lancet Infectious Diseases, 2020. Disponível em:. Acesso em: 30 mar. 2021.

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, T. T. Identidade e diferença. A perspectiva dos Estudos Culturais. Petrópolis: Vozes Ltda, 2009. P.7-72.

ZITTA, Carmem. Organização de eventos: da ideia à realidade. 5. ed. Brasília: Senac- DF, 2013. p.23.
Publicado
14-06-2022
Como Citar
Rodrigues Rocha V. T.; Soares Ribeiro B.; AlvesR. de C.; Alexandre da SilvaC. ARTE E CULTURA EM MONTES CLAROS (Minas Gerais - Brasil) EM TEMPOS DE PANDEMIA/COVID-19. Boletim Alfenense de Geografia, v. 2, n. 3, p. 44-61, 14 jun. 2022.