AS RELAÇÕES ENTRE AS FORMAÇÕES E A PRÁTICA PROFISSIONAL DE PROFESSORAS QUE ENSINAM MATEMÁTICA
Capa da Revista Indagações em Educação
PDF

Palavras-chave

Pedagogia. Prática Profissional. Formação de Professores. Educação Matemática. Modelo dos Campos Semânticos.

Como Citar

Monise Zanetti, & Rejane Siqueira Julio. (2021). AS RELAÇÕES ENTRE AS FORMAÇÕES E A PRÁTICA PROFISSIONAL DE PROFESSORAS QUE ENSINAM MATEMÁTICA. Indagações Em Educação, 1(1), 132-155. Recuperado de https://publicacoes.unifal-mg.edu.br/revistas/index.php/indagacoesemeducacao/article/view/1624

Resumo

Este artigo pretende realizar uma leitura das falas de professoras iniciantes da rede municipal de São José do Rio Pardo, com até cinco anos de formação. As falas foram obtidas por meio da realização de entrevistas sobre as relações que essas docentes estabelecem ou que nós estabelecemos, entre suas formações, tanto na Educação Básica quanto no Ensino Superior, e a prática profissional relacionada à Matemática. Para tanto, foi usado como referencial teórico o Modelo dos Campos Semânticos, proposto pelo educador matemático Romulo Campus Lins. Sabemos que o pedagogo é um profissional polivalente, ou seja, terá que lidar com várias disciplinas, dentre elas a de Matemática, e as vivências do professor com essa disciplina ao longo da sua escolarização na Educação Básica e no Ensino Superior poderão influenciar/impactar suas práticas pedagógicas. Com isso, a formação no curso de Pedagogia é importante para lidar com as dificuldades Matemáticas dos docentes, possibilitando-lhes uma maturidade Matemática e uma ampliação de modos de produção de significados para a Matemática.

PDF

Referências

BONDÍA, J. L. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, n. 19, p. 20-28, Jan./Fev./Mar./Abr., 2002.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia. Parecer CNE/CP Nº: 5/2005. Brasília, 2005. Disponível em: . Acesso em: 20 maio 2018.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Resolução CNE/CP Nº 1, de 15 de maio de 2006. Brasília, 2006. Disponível em: . Acesso em: 20 maio 2018.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Brasília, MEC, 2017. Disponível em: . Acesso em: 01 ago. 2019.

BULOS, A. M. M. A formação em matemática no curso de pedagogia: percepções dos alunos-professores sobre as contribuições para a prática em sala de aula. 99 f. Dissertação (Mestrado em Ensino, Filosofia e História das Ciências) - Universidade Federal da Bahia e Universidade Estadual de Feira de Santana, UEFS, 2008.

CUNHA, D. R. A matemática na formação de professores dos anos iniciais do ensino fundamental: relações entre a formação inicial e a prática pedagógica. 2010. 108 f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, 2010.

CURI, E. A Matemática e os professores dos anos iniciais. São Paulo: Musa Editora, 2005.

FIORENTINI, D. et al. Formação de professores que ensinam matemática: um balanço de 25 anos da pesquisa brasileira. Educ. Rev. [online], n.36, pp.137-160, 2002.

FIORENTINI, D. Investigação em Educação Matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas: Autores Associados, 2009.

FIORENTINI, D.; PASSOS, C. L. B.; LIMA, R. C. R. (Org.). Mapeamento da pesquisa acadêmica brasileira sobre o professor que ensina Matemática: Período 2001 a 2012. 1. ed. Campinas: FE-Unicamp, v. 1, 488p., ISBN: 978-85-7713-198-3, 2016. Disponível em: . Acesso em: 20 out. 2019.

GONÇALVES, J. A. M. A carreira das professoras do ensino primário. In: NÓVOA, A. (Org.). Vidas de Professores. 2. ed. Porto: Porto Editora, p. 141-170, 2000.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, A. (Org.). Vidas
de Professores. 2. ed. Porto: Porto Editora, p. 31-62, 2000.

JULIO, R. S.; SILVA, G. H. G. da. Compreendendo a Formação Matemática de Futuros Pedagogos por meio de Narrativas. Boletim de Educação Matemática. BOLEMA, Rio Claro (SP), v. 32, n. 62, p. 1012-1029, dez., 2018.

LINS, R. C. Por que discutir teoria do conhecimento é relevante para a Educação Matemática. In: BICUDO, M. A. V. (org.). Perspectivas em educação matemática: concepções e perspectivas. São Paulo: Editora da Unesp, p. 75-94, 1999.

LINS, R.C. A formação exige prática. Revista do professor Nova Escola. São Paulo, n. 165,
p. 14, 2003.

LINS, R. C. Monstros, Matemática e Significados. In: BICUDO, M. A. V. e BORBA, M. C. (orgs.). Educação Matemática: pesquisa em movimento. São Paulo: Cortez, p. 92- 120, 2004a.

LINS, R. C. Characterising the mathematics of the mathematics teacher from the point of
view of meaning production. In: INTERNACIONAL CONGRESS ON MATHEMATICS
EDUCATION, 10th, 2004b, Copenhagen. Proceeding ICME. Copenhagen: Technical
University of Denmark, p. 1-16, 2004b.

LINS, R. C. O Modelo dos Campos Semânticos: estabelecimentos e notas de teorizações. In: ANGELO, Claudia Laus [et al.] (orgs.). Modelo dos Campos Semânticos e Educação Matemática: 20 anos de história. São Paulo: Midiograf, p. 11-30, 2012.

NACARATO, A. M.; MENGALI, B. L. S.; PASSOS, C.L.B. A matemática nos anos iniciais do ensino fundamental: tecendo fios do ensinar e do aprender. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

NACARATO, A. M.; PASSEGGI, M. D. C. Narrativas autobiográficas por futuras professoras: representações sobre a matemática escolar. Revista de Educação PUC-Campinas, Campinas, v. 18, n. 3, p. 287-299, 2013.

PAULO, J. P. A. de. Compreendendo formação de professores no âmbito do Modelo dos Campos Semânticos. 2020. 294 p. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – IGCE/UNESP: Rio Claro, 2020.

VIOLA DOS SANTOS, J. R; LINS, R. C. Movimentos de Teorizações em Educação Matemática. Boletim de Educação Matemática – BOLEMA [online], Rio Claro (SP), v. 30, n. 55, p. 325-367, maio/ago., 2016.

ZANETTI, M; JULIO, R. S. Expectativas quanto às Disciplinas de Matemática no Curso de Pedagogia: a importância de ouvir os alunos. Ciência & Educação, Bauru (SP), v.26, 2020. https://doi.org/10.1590/1516-731320200053.

ZANETTI, M. As formações dos pedagogos e suas contribuições para a docência em Matemática. 2020. 147 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Alfenas, UNIFAL, 2020.
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.