A RELAÇÃO CENTRO-PERIFERIA E A FORMAÇÃO DE NOVAS CENTRALIDADES EM ALFENAS-MG

Autores

  • Evânio dos Santos Branquinho Universidade Federal de Alfenas
  • Nicolas Pereira Machado Universidade Federal de Alfenas
  • Alberto Tavares Mini Universidade Federal de Alfenas

DOI:

https://doi.org/10.29327/243949.3.6-9

Palavras-chave:

Cidade média, Periferização, Centralidades, Segregação socioespacial

Resumo

Esta pesquisa tem por objetivo analisar a relação centro-periferia e a formação de novas centralidades em Alfenas-MG, tomando como base sua expansão urbana a partir de meados do século XX, quando os processos de urbanização e industrialização se acentuam no país e articulam uma rede urbana mais densa e interdependente, a exemplo da região do sul de Minas Gerais. É a partir desse contexto que a estrutura centro-periferia se consolida no espaço intra-urbano e de acordo com o porte e as funções das cidades. Em Alfenas verifica-se uma expansão da mancha urbana de forma descontínua e em benefício da especulação imobiliária, acentuando os processos de segregação socioespacial. A partir de 2010, a expansão dos residenciais de alto padrão indicam novas formas mais intensivas de segregação socioespacial, dispersão da mancha urbana e formação de novas centralidades.

Biografia do Autor

Evânio dos Santos Branquinho, Universidade Federal de Alfenas

Doutor em Geografia Humana - USP

Professor do Cursos de Geografia e Programa de Pós-graduação em Geografia da UNIFAL-MG.

Nicolas Pereira Machado, Universidade Federal de Alfenas

Discente do Curso Bacharelado em Geografia Unifal-MG

Alberto Tavares Mini, Universidade Federal de Alfenas

Discente do curso de bacharelado em Geografia na UNIFAL-MG

Referências

AMORIN FILHO, O. B.; SENA FILHO, N. S. A morfologia das cidades médias. Goiânia: Ed. Vieira, 2007.

AMORIN FILHO, O. B. Um esquema metodológico para o estudo das cidades médias. Anais do II Encontro Nacional de Geógrafos. Belo Horizonte: IGC/UFMG, 1976. In: AMORIN FILHO, O. B.; SENA FILHO, N. S. A morfologia das cidades médias. Goiânia: Ed. Vieira, 2007.

CALDEIRA, T. P. R. Cidade de muros: crime, segregação e cidadania em São Paulo. São Paulo: Editora 34, 2000.

CORRÊA, R. L. O espaço urbano. São Paulo: Ática, 2004.

GEIGER, P. P. Evolução da rede urbana brasileira. Río de Janeiro: Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais – Ministério da Educação e Cultura, 1963.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo Demográfico de 1960. Minas Gerais Volume I Tomo IX. Rio de Janeiro, 1962.

SANTOS, M. A urbanização brasileira. São Paulo: Hucitec, 1993.

SPOSITO, M. E. B. Segregação socioespacial e centralidade urbana. In: VASCONCELOS, Pedro de A. et al. A cidade contemporânea: segregação espacial. São Paulo: Contexto, 2013, p. 61-94.

Downloads

Publicado

22-11-2023

Como Citar

BRANQUINHO, Evânio; PEREIRA MACHADO, Nicolas; TAVARES MINI, Alberto. A RELAÇÃO CENTRO-PERIFERIA E A FORMAÇÃO DE NOVAS CENTRALIDADES EM ALFENAS-MG. Boletim Alfenense de Geografia, [S. l.], v. 3, n. 6, p. 134–158, 2023. DOI: 10.29327/243949.3.6-9. Disponível em: https://publicacoes.unifal-mg.edu.br/revistas/index.php/boletimalfenensedegeografia/article/view/2287. Acesso em: 1 mar. 2024.