Os desafios financeiros do setor de saúde suplementar e o resseguro como alternativa

  • Josiane Correia de Souza Carvalho Universidade Federal de Alfenas
  • Wesllay Carlos Ribeiro UNIFAL-MG
  • Letícia Lima Milani Rodrigues
  • Márcio de Oliveira Pereira

Resumo

Este artigo discutiu os gastos de uma operadora de saúde, levando em consideração as diferentes faixas etárias dos assegurados, a alteração demográfica pela qual passa o país e a ausência da possibilidade de resseguros para operadoras de saúde. A análise foi dividida em três abordagens: análise demográfica; impacto econômico por faixa etária e provisão da população idosa nos planos de saúde. Para a análise demográfica, utilizou-se do número de beneficiários por faixa etária. Os dados são consolidados, se referem a todas as modalidades de operadoras de 2000 a 2017 e apresentam periodicidade trimestral. A análise foi feita por meio de pirâmides, a fim de examinar a questão da transição demográfica.  Para a avaliação do impacto econômico, realizou-se uma análise dos gastos por faixa etária, para isso foram utilizados dados de uma operadora de saúde de médio porte. Por fim, para realizar a projeção futura da população idosa nos planos, utilizou-se a série do número de beneficiários em planos de saúde com 60 anos ou mais e aplicou-se o modelo SARIMA.

Biografia do Autor

Josiane Correia de Souza Carvalho, Universidade Federal de Alfenas

Graduada em Ciências Atuariais. Analista Atuarial na Unimed Ribeirão Preto.

Wesllay Carlos Ribeiro, UNIFAL-MG

Doutor em Direito. Professor da Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG), Campus Varginha.

Letícia Lima Milani Rodrigues

Doutora em Estatística e Experimentação Agropecuária. Professora da Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG), Campus Varginha.

Márcio de Oliveira Pereira

Mestre em Administração. Consultor da Foco consultoria empresarial.

Publicado
20-04-2020