Utilização de dados em painel para analisar a relação entre a desigualdade de renda e educação nas regiões do Brasil

  • Leandro Batista Duarte
  • Maria Orlândia de Melo Belmiro Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC

Resumo

Neste estudo, buscou-se entender em qual grau a educação pode afetar a desigualdade de renda no Brasil. Foi analisado ao nível regional o índice de Gini, levando em consideração a média de anos de estudo para a população com mais de 25 anos de idade e a renda domiciliar per capita. Na metodologia, além do modelo de painel estimado para efeito fixo e aleatório para o período de 1995 a 2014, foram elaborados gráficos de dispersão com outras variáveis elencadas na literatura que afetam a desigualdade, como a pobreza e a infraestrutura disponível. Como resultado principal, o artigo demonstrou que a educação foi significativa e possui impacto sobre a desigualdade de renda. Concluiu-se que o aumento da escolaridade contribui para a redução da desigualdade por regiões no país.

Biografia do Autor

Leandro Batista Duarte

Doutorando em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Mestre em Economia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) e Graduado em Economia pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Professor da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS).

Maria Orlândia de Melo Belmiro, Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC

Pós-Graduada em Educação do Campo pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Graduada em Educação Física pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) e em Ciências do Desporto pela Universidade de Coimbra.

Publicado
20-04-2020