Especialização e Competitividade do Comércio Exterior da Bahia (2005-2016)

  • Leandro Batista Duarte

Resumo

O presente estudo analisou o padrão de especialização do comércio internacional do Estado da Bahia identificando os setores produtivos mais dinâmicos no período entre 2005 e 2016. Como metodologia, foram calculados os indicadores de comércio internacional do estado, como o Índice de Vantagem Comparativa Revelada; Índice de Contribuição ao Saldo Comercial; índice de Comércio Intraindústria; Índice Gini-Hirschman (Índice de Concentração das Exportações); e a Taxa de Cobertura das Importações. Os resultados revelaram que apenas cinco setores da indústria baiana obtiveram vantagem comparativa no período em análise, entre eles, destaque para os produtos pasta de madeira e papel e o setor têxtil. Os resultados dos índices de concentração evidenciaram que o estado possui pauta exportadora industrial diversificada. Já o índice de comércio intraindústria mostrou que o comércio internacional baiano de bens industriais é basicamente interindustrial, ou seja, predomina o fluxo de bens entre diferentes setores de atividades.

Biografia do Autor

Leandro Batista Duarte
Doutorando em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Mestre em Economia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Graduação em Economia pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).
Publicado
23-06-2017