Problemas sociais como entraves ao desenvolvimento econômico da América Latina

  • Éder de Souza Beirão Universidade Estadual de Montes Claros
  • Maria Elizete Gonçalves Universidade Estadual de Montes Claros

Resumo

A partir da disseminação do pensamento cepalino por meio das publicações de seus estudiosos, surgiu nas nações latino-americanas a corrente desenvolvimentista. Porém, o que se pode observar é que a partir da adoção dessa política desenvolvimentista houve o acirramento das desigualdades sociais e da pobreza na região, ambas causadas pelo distanciamento existente entre o crescimento econômico e a resolução desses problemas. O desenvolvimento econômico e desigual, criador de vulnerabilidades sociais, e as falácias sistematizadas por Bernardo Kliksberg (2001) acabaram por provocar a obstrução do desenvolvimento econômico da América Latina. Se não há crescimento econômico significante, bem-estar social e redução das desigualdades sociais na região, não há o tão almejado desenvolvimento sustentado. Nesse sentido, o objetivo geral deste estudo se constituiu em demonstrar como os problemas sociais e suas falácias contribuíram para a obstrução do desenvolvimento econômico na América Latina.

Biografia do Autor

Éder de Souza Beirão, Universidade Estadual de Montes Claros

Mestre em Desenvolvimento Social pela Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES).

Maria Elizete Gonçalves, Universidade Estadual de Montes Claros

Doutora em Demografia pelo Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da Universidade Federal de Minas Gerais (CEDEPLAR/UFMG) e Professora do Departamento de Ciências Econômicas da Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES).

Publicado
20-04-2020